Te Contando: A Coroa

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Informações

Autor: Keira Cass
Ano: 2016
Páginas: 310
Editora: Seguinte

Sinopse
Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. 

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava. 


Minha opinião

A Coroa foi um livro super aguardado, todos queriam saber como terminaria a historia da realeza mais amada, e bom, o que dizer? Digamos que terminou tudo bem.
Começando exatamente de onde A Herdeira parou, vemos uma grande mudança na personalidade da nossa princesa e não sei até que ponto isso foi apenas para o povo de Illía e até onde tivemos a ver com isso, não é surpresa para ninguém que Eadlyn não era querida pelos leitores, mas motivos à parte, eu gostei muito da mudança. Desde quem comecei a ler sua história, em A Herdeira, que consigo ver coisas em Eadlyn que muita gente não vê, exemplo disto é o quanto pode ser normal toda sua insegurança, ela é a princesa de Illía, oras! Mas mesmo lhe entendendo, também sentia vontade de socá-la às vezes, por isso agradeci por ela ter mudado. Tudo parecia estar tomando o rumo certo, Eadlyn mudando, Maxon e America demonstrando a paixão que a gente tanto conhecia, mas depois disso começaram os erros.
Kile, personagem que Keira tanto destacou no primeiro livro, vai sumindo cada vez mais das páginas. Um personagem novo, filho de Augusts e Georgia, surge do nada para roubar o trono e nos perguntamos por que raios Keira decidiu fazer do casal um dupla de vilões, sem esquecer que ela nem se deu ao trabalho de nos confirmar se eles sabiam de tudo, ou não.
Desde o livro passado que eu já fazia ideia de algo aconteceria entre Eadlyn e Erik, já cogitava que ela terminasse com ele, mas a maneira como Keira guiou o romance não me agradou muito, quase que em um passe de mágica a princesa descobre que ele é o homem da sua vida. Mas você já não cogitava o casal, Rayane? Sim, cogitava, mas esperava que o relacionamento deles fosse mais bem construído, mostrando a passagem por casa sentimento até chegar ao amor.
O banimento de Kile do palácio para mim foi um acerto, embora eu torcesse pelos dois juntos – a autora nos deu milhares de motivos para isto – se não deram certo, ele ao menos merecia poder viver a vida que tanto sonhou. Ver Maxon contando algumas coisas do seu passado para a filha também foi bonito, mas, mais uma vez os erros voltam a acontecer.
Como assim do anda a princesa resolve transformar a monarquia em uma Monarquia Constitucional? Gente, nem em livros faz sentido tudo acontecer tão rápido, fora que eu esperava bem mais da princesa, ela tinha melhorado tanto. A mudança de Josie eu fico em dúvida se faz sentido, ou não, só sei que gostei muito – amei o possível casal.
Então, é isso. Entre muitos erros, mas também acertos, eu diria que foi um livro mediano. Keira claramente se perdeu dos personagens dos três primeiros livros e correu muito neste último, mas ainda conseguiu nos dar o tão esperado Felizes Pra Sempre, por isso, valeu muito a pena ler.

Frases do livro
“Nada te deixa mais consciente da presença de uma pessoa do que a falta dela.”
“Esse tipo de tristeza, silenciosa e solitária, é capaz de tomar conta tão rápido que às vezes nem notamos.”
“- Você é sempre apenas Eadlyn. E é sempre a rainha... É tudo para todos. E infinitamente mais para mim.”
“Não é que eu não saiba o que estava procurando. É que não estava preparada para procurar.”


Minha nota: 8,0

Esta postagem faz parte do especial Te Contando: Série A Seleção, para ver as outras resenhas basta clicar aqui 





0 comentários:

Postar um comentário