Sobre amar

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Esses dias eu estava pensando em amores que vem, amores que vão e mais especificamente nos meus amores, que não foram tantos, na verdade, só foi um. Fiquei pensando em o que se faz de errado durante o percurso para que o amor não dê certo, mas foi aí que eu vi que sempre deu certo, talvez não da maneira que eu queria, mas sempre deu.
Meu amor deu certo desde o momento que ele se tornou amor. Você já viu algo de ruim em amar? Amar não dá errado, o que pode dá errado é a reciprocidade, é o relacionamento, mas não o amor.
Amar, para mim, deu certo logo que eu percebi que esse verbo não ficou só no passado, tem no hoje também, teve em mim. E pensem em uma garota complicada, cheia de amarras, defeitos e traumas, essa garota sou eu, mas ainda assim, amar deu certo.
Falo que foi um acerto porque o amor me mudou, me fez ver outras coisas que eu jamais veria antes. E olhe que ele não me iludiu, sempre fui uma amante pé no chão. O amor jamais me deixou iludida, ele só me mostrou verdades, vontades.
Então, mesmo sem beijos, sem encontros, só com vontade e desejos, esse amor deu certo. Por que amar não é ser amado, é sentir. E eu senti meus caros, eu amei. E esse amor deu certo.



0 comentários:

Postar um comentário