Absolvidos

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Não é culpa sua. A culpa é do cheiro de banho tomado que você estava àquele dia. Da maneira como seu cabelo tava pedindo pra eu fazer cafuné. De como aquela camisa te caiu bem.

Culpada mesmo foi a sua gripe que me obrigou a ir te visitar. Culpa é do seu jeito bom de beijar meu pescoço e morder minha orelha. Do seu abraço gostoso, seguro e reconfortante.
Eu culpo sua irmã por não ter aparecido e ter nos deixado sozinhos por tanto tempo. Sua mãe por ter demorado tanto pra chegar. Catedral por tocar músicas tão lindas e nos fazer girar dentro da sala enquanto a gente ria de alguma diferença nossa.
Também posso culpar seu sofá por ser tão fofo e ter nos deixado tão confortáveis deitado no mesmo. Culpa é da sua cozinha, foi lá que o clima ficou ainda melhor. 
Culpo o celular por não ter tocado pra nos atrapalhar. Por minha mãe e minha amiga não terem conseguido me ligar. Também digo que a culpa é das suas mãos por serem tão macias. Dos meus cabelos que gostaram tanto de ter suas mãos agarradas neles. 
Eu culpo todo mundo, todas as coisas. Mas não nos culpo. Não tenho culpa por ter me encantado por tudo isso, e você não tem culpa de possivelmente não ter achado tudo tão mágico.


0 comentários:

Postar um comentário