sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Bom pra você


Deixe-me falar um pouco sobre ela e sobre vocês, moço. Juro que não vai demorar.
Ela é tão complicada, tem tantas manias, é brava, quase nunca as coisas saem como ela planejou. Vive erguendo barreiras ao redor de si mesma e fica assustada quando alguém acha uma brechas entre as mesmas. Tenta sempre manter a pose de inabalável e tá quase sempre rindo, mesmo quando não está tão feliz. É que sorrir faz parte do pacote contra sofrimentos dela, pena que ela sofre.
Sofre pela família, pelos amigos, por desconhecidos na tevê, por personagens de filmes e livros, por ela, por você. Ela sofre por deixar a peteca cair, por não ser boa o bastante, por tentar e não dar certo, por quebrar a cara quase sempre, por insistir e às vezes desistir, por você.
É, eu sei, moço, eu repeti um dos motivos. Mas não foi erro não. É só o meu jeito, que talvez pareça um pouco com o dela, de dizer que mesmo pouco, mesmo ainda rindo, brincando, inclusive contigo, ela sofre um pouco por você. É coisa dela mesmo, nem sei se você deve levar tão a sério, na verdade nem sei se já tinha percebido até esse momento. Mas é que esses quase amores doem mais nela do que o amor de fato. Ela não sabe lhe dar com metade, com pouco dela ou de alguém, e você deu pouco, pior ainda, você deu a entender que daria mais.
Vai passar, ela sabe, eu sei, e queria que soubesse também. Ela vai ficar bem, metade dela está bem. Talvez ela já não esteja melhor por causa dessa coisa de metade, já disse que ela não gosta disso. Se metade dela está mal por você, ela mergulha nisso por horas e quando vê, tá mal por completo. Mas vai passar.
Você não teve culpa, moço, ou melhor, teve um pouco. Mas ela teve também. É por isso que os dois ainda estão se dando bem. Ela não tem essa coisa de culpar alguém, ela só se culpa. Bom pra você, não é mesmo, moço?
Bateu na porta, insistiu até ser atendido, entrou na vida dela, ocupou um lugar, mas depois largou o mesmo e hoje fica onde quer. Ela nem te culpa, nem vai te culpar.
Bom pra você, que mesmo hoje, se quiser, pode voltar e ocupar o antigo lugar.

2 comentários :

  1. Que texto lindo! Cheguei até a me identificar um pouco com a descrição dela no início.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada,a fico feliz que tenha gostado.
      Volte a nos visitar, sempre.

      Beijos, fica com Deus.

      Excluir