domingo, 15 de março de 2015

Deixa a chuva cair


Pela janela vejo a chuva cair e sinto vontade de correr para rua e poder me banhar nessas águas que caem do céu.  Porque chuva tem gosto de infância, gosto de uma ingenuidade que o mundo insiste em tirar da gente, gosto de uma certeza que mesmo que as coisas estejam más tudo vai ficar bem, gosto de uma certeza que muita gente já não tem.

Olhando pela janela contenho minha vontade. E mesmo sem poder sair e aproveitar aqueles pingos que quando batem em você te lavam alma, eu fico de dentro do meu quarto aproveitando do meu jeito, do jeito que dá. 
Sinto que meus olhos também querem fazer chover. Chover vontade, dor, saudade e até felicidade. Vontade de fazer coisas que tenho medo de fazer, dor por não ter feito algumas por causa desse medo, saudade de algo que já se foi e eu queria que voltasse, e felicidade por ter vivido esses momentos que deixaram saudade.
Insisto em não deixar essa chuva dos meus olhos cair. Não porque eu queira dar uma de forte, mas é porque de nada vai adiantar. Já derramei tantas e nada mudou. Não fiquei mais corajosa, mesmo me dando um certo alívio a dor não passou, a saudade não foi embora e graças a Deus a felicidade também não se foi.
Então pego meu celular já que estou longe do computador e escrevo esse texto no meu bloco de notas, aplicativo esse que já impediu meus olhos de chover tantas vezes, mas depois percebo que eles ainda chovem, não com lagrimas, mas com palavras que essas lagrimas me colocam na mente. Então deixo uma chuva cair enquanto admiro outra, apenas deixo fluir.


4 comentários :

  1. Que texto lindo, adorei. Também adoro chuvas e elas sempre me deixam assim.
    bjs,
    http://asaventurasdana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Muito obrigada, fico tão feliz em ver que as pessoas gostam do que escrevo.

      Excluir