O que não vivemos

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A gente poderia ter saído nas ruas de mãos dadas, ou abraçados. Você poderia ter me beijado na frente de todos e me apresentado como sua namorada pra os seus amigos, inclusive, você poderia ter me apresentado esses seus amigos mais íntimos que eu nunca conheci. 
A gente colocaria nas redes sociais que estávamos namorando, e responderíamos a todos os comentários de felicidades pra o casal, sendo eles de coração, ou não. Iríamos pra sua casa e você diria à sua família que eu era a sua namorada, eu ficaria sem graça, mas logo depois começaria um papo com sua irmã e ela diria que eu sou uma pessoa adorável. Quando chegasse a hora de eu ir embora, todos falariam pra você me trazer novamente, e depois de um abraço de lado e um beijo na minha testa, você diria que iria fazer o que eles pediram. 
Você também me levaria a uma lanchonete, e me desafiaria a comer o maior lanche de lá, mas eu entraria em um acordo e pediria um menor, mas mesmo assim ganharia a aposta. Tomaríamos um milk shake gigante e eu diria que nunca mais iria conseguir comer na vida. Depois você me levaria em casa, e pela primeira vez iria topar entrar, falaria com todos e sem precisar que eu apresentasse, você mesmo diria que era meu namorado. 
Iríamos ao cinema e eu te convenceria a assistir o filme que eu quero. Talvez a gente assistisse X-Men, daí começaríamos uma discussão boba sobre quem era o protagonista do filme, e embora você insistisse que era o Wolverine eu diria que não fazia nenhum sentido, e que todos eram principais. Você me daria um livro de presente e iria rir do meu gosto por romances. Eu iria me fingir de ofendida, só pra ganhar um abraço e um beijo seu. 
Você diria que eu sempre tento te coagir a fazer tudo que eu quero, e eu diria que você só faz por que me ama. Você fingindo ser obrigado a falar, finalmente concordaria com o que eu disse, e com um sorriso de canto perguntaria se eu também te amava, e eu te beijaria, confirmando sem precisar de palavras, que você foi a pessoa que me mudou, e que era você a pessoa que eu queria pra sempre. 
Faríamos tudo isso, e mais um monte de coisas, seria ótimo, você iria amar, eu tenho certeza, mas não deu, é tudo fantasia de uma vida que a gente não viveu.

0 comentários:

Postar um comentário