sexta-feira, 22 de julho de 2016

Ela é mais que flores


Esses dias minha chefe me falou umas coisas sobre meu jeito que até agora não deixaram meu pensamento. Não que ela tenha feito uma revelação bombástica, algo que eu nunca tenha suspeitado, mas porque embora eu saiba que ela tem um fundo de razão, não consigo mudar tanto ao ponto de sair do grupo de pessoas que ela me incluiu e até se inclui.

Exemplo, eu não consigo gostar da ideia de ganhar apenas flores, acho flores lindas, cheirosas e tudo mais, mas eu não consigo - já tentei - achar que flores é um bom presente. Já imagino a pessoa indo lá e perguntando para florista quais flores mulher gosta e escolhendo o buquê de acordo com o "bolso" dela, depois pega um envelope, coloca alguma frase de efeito e pronto. Não vejo profundidade, não vejo a pessoa pensamento em mim, não consigo enxergar ela dizendo "essas são a cara dela". Compra mais alguma coisa junto, custa? Um bombom, você pode me dizer que comprou porque gosto de doce, vou achar que pensou mais em mim.
Nunca recebi flores, meu ex namorado desde que soube o que eu pensava que resolveu nem arriscar no acompanhamento, disse que flores estavam abolidas dos possíveis presentes, não me incomodei, ao menos não de começo. Depois de um tempo ele veio com um papo de que eu não era mulher para receber flores e eu, um pouco chateada pelo jeito que ele falou, perguntei o porquê e a resposta veio de forma rápida, mas tão vazia de preocupação comigo quanto comprar só flores: Você disse que não gosta de flores. Acontece que EU GOSTO DE FLORES! Ele não escutou tudo que eu disse? Será que todo mundo me ver assim? Como a mulher que não gosta de flores?
A minha chefe disse que já foi assim como eu e que isso a afastou de muita gente, que mudou a maneira boa que seu marido cuidava dela, que ele se tornou mais grosso. Mas sabe, eu quero carinho, quero cuidar e ser cuidada e é por isso que não gosto de ganhar apenas flores.
Eu acho que sou mulher de receber flores, mas não vou mudar meu discurso sobre as mesmas. Por que não quero carinho mal pensado, mal dado, praticamente jogado. Quero um carinho que se não tiver como comprar outra coisa, ao menos faça uma carta que conte porque achou que aquelas flores eram minha cara, que veja um balinha na rua e pense que eu não vou me importar que é apenas uma balinha pra tantas flores, afinal, a balinha lembrou à mim, que tenha um motivo pra me dar as flores, não apenas porque todo namorado faz isso no dia dos namorados, que tente estar presente pra ver meu sorriso ao receber, se não puder ao menos ligue pra escutar meu agradecimento misturado com risada tímida e apaixonada. Se não for assim, então, eu realmente não me importo, não mudo e até suporto o tal rótulo. Se for de qualquer jeito eu prefiro ser o tipo de mulher que não recebe flores.




2 comentários :

  1. Me representa demais esse texto. Eu, particularmente, prefiro ganhar qualquer outra coisa a flores por achar o gesto automático demais. Achei lindo, parabéns.

    www.kiridavenk.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, fico feliz por isso.
      Obrigada por ter nos visitado. ♥

      Excluir