Só pra lembrar

domingo, 24 de maio de 2015

Esse não é um texto de revolta ou de mágoa contra você, relaxa. Eu nem tenho porque sentir raiva de você, eu mesma te disse que provavelmente você enjoaria de mim, que eu seria menos interessante quando todo o encanto das primeiras conversas acabasse. Então relaxa, esse texto não é pra criticar você.
É só porque eu acho que tu merecesses ser lembrado, não só na mente, sabe? Precisa ser digitalizado, pra o caso de um dia eu querer lembrar-se de como era, como foi. 
É apenas pra dizer que você me fez bem, que me mostrou que eu sou capaz de fazer bem também. Por isso nem chamo de decepção o que sinto agora, é apenas mais uma prova de que às vezes ser boa demais em algo, mesmo que do bem, assusta e afasta muita gente. 
Então, esse texto é só pra falar isso, pra dizer que você merece ser lembrado, que talvez o erro nem tenha sido todo seu, eu que esperei demais, sempre espero. Mas que fiquei claro, magoou.
Tudo bem que eu depositei esperanças demais, posso ter me empolgado demais. Mas eu não pedi promessas, entende? Não precisava ter prometido nada, ter dito nada, iria até ser melhor se tivesse calado.
Eu não precisava daqueles seus emojis apaixonados, nem das suas frases fofas e de duplo sentido. Não precisava de abraços e beijos em publico, nem de ter sido considerada sua namorada pelos seus amigos, muito menos de cenas nossas que não saíram nem da nossa mente e que eu vou carregá-las agora comigo. 
Só não precisava disso, entende?
Eu já disse, não é tudo sua culpa, eu que contei demais com isso. Mas um pouco menos da sua parte teria feito uma diferença. 
Então esse texto é só pra isso: dizer que você me fez bem, que eu te fiz bem. Mas que você errou e eu também.


0 comentários:

Postar um comentário